VAMOS CONVERSAR SOBRE... Eficiência, Eficácia e Efetividade


 


Antes de mais nada, vamos responder à pergunta de um milhão de dólares: Por que a administração arruma tantos termos técnicos? É uma forma de criar dificuldades e vender facilidades?

Não. É bem possível neste mundo gigante que nós vivemos, existam pessoas que façam isto. (principalmente com termos importados...). O Real motivo é que, toda área de conhecimento que não lide diretamente com meios físicos (grandezas mensuráveis), precisa harmonizar termos com ideias (conceitos). Assim simplifica-se o entendimento.

“Maria conhece bem seu trabalho, ela faz isto há mais de 10 anos, e dificilmente erra ou se engana, porque fez muitos treinamentos e é formada na área”. Ou simplesmente eu digo “Maria têm muita competência”.

Então leitor, relaxe com os termos, eles na verdade simplificam...

No nosso caso da Eficiência, Eficácia e Efetividade a confusão é gerada porque além dos termos serem parecidos (não são sinônimos), os conceitos também são parecidos (não são iguais).

Então antes de te dar uma definição de dicionário, que com certeza você já pesquisou na Internet, vou te apresentar o Pedro.

 PEDRO: A JORNADA INICIA

Pedro arrumou um emprego. Primeiro emprego. No primeiro dia, seu chefe deu um trabalho simples à Pedro: Enviar um e-mail de agradecimento aos clientes. Uma lista de 20 clientes especiais.

Pedro quis fazer um ótimo trabalho e resolveu escrever aos clientes de maneira particular e focada, fazendo um e-mail diferente para cada um.

No fim do dia, trabalho feito. Pedro recebeu elogios de seu chefe, e vários clientes comentaram satisfeitos a atenção que receberam.

Pedro fez seu trabalho perfeitamente.  O trabalho de Pedro atingiu plenamente os objetivos, foi um trabalho com muita eficácia. Pedro é um colaborador eficaz!

No dia seguinte, o chefe de Pedro deu o mesmo trabalho. Agora com 100 clientes especiais. Pedro “surtou”. Cem clientes?? Missão dada, missão cumprida. Fim do dia: 100 e-mails, elogios do chefe, clientes contentes e Pedro sem almoço. Pedro é um colaborador eficaz!

Terça feira. Pedro chega e vê seu chefe com uma lista de 500 clientes. Assim que viu, Pedro pensou como ele iria pagar o aluguel sem seu emprego... Mas desta vez, seu chefe deu-lhe a lista de 500 nomes e um conselho: “Pedro, hoje você vai precisar ser Eficiente”.

O processo de Pedro era eficaz. Mas não eficiente. Gastava muito tempo (recursos) para atingir o objetivo.

Pedro mudou seu processo. Fez 10 modelos de e-mail, categorizando os clientes por idade. Meio dia: 500 e-mails, elogios do chefe, clientes contentes e Pedro comendo em paz sua sobremesa. Pedro foi eficiente, seu método teve uma eficiência fantástica. Atingiu os objetivos com o menor esforço possível.

Então:

Eficácia, ou ser Eficaz é conseguir objetivos. Seja de que forma for. Analisar eficácia ou medi-la (indicador) é focar no objetivo. Só nele. Muitas vezes isto é suficiente, por exemplo se você for eficaz em conseguir a meta de lucro líquido mensal.

Eficiência ou ser eficiente é conseguir seus objetivos com o menor esforço possível. Analisar eficiência de um processo é saber se os objetivos foram conseguidos da melhor maneira possível (menos recursos, mais rápido, mais seguro...). Muitas vezes é preciso ter esta noção global, por exemplo, se você for eficiente em conseguir a meta de lucro líquido mensal, sem fazer hora extra.

A eficiência é a eficácia com inteligência? (😉)

 

O chefe de Pedro? Agora ele está cuidado de outro assunto. O colega de Pedro, o Antônio, também mandou os 500 e-mails, também na parte da manhã. Mas metade foi errado. De qualquer forma, Antônio foi eficaz quanto aos objetivos da quantidade de envios...

O chefe, então, precisa cuidar melhor da Efetividade da equipe. A equipe precisa ser eficaz e eficiente ao mesmo tempo, e sempre.

A Efetividade de um processo é a capacidade deste processo em atingir objetivos, sempre, e de forma eficiente. Talvez possamos definir de forma simplista que um processo efetivo, é um processo excelente. 

 

Hora da dica:

#1- Eficácia, eficiência são mais usados para descrever processos, métodos, sistemas. Efetividade normalmente está mais para equipes, e pessoas, ligado à objetivos pessoais ou de trabalho (envolve sinergia, comprometimento etc. entre outras).

#2- Na prática de indicadores, os mais usados e suficientes na maioria das vezes são números de Eficácia, Eficiência.

#3- Eficácia e Eficiência dependem da complexidade do que você quer medir. Se uma basta, menos é mais.

#4- Eficácia e Eficiência se referem a objetivos (metas). Defina muito bem seus objetivos. Talvez você precise ver outro artigo da A.Naccarati sobre metas e indicadores.

#5- Eficácia e Eficiência podem se referir a “n” situações dentro de uma mesma coisa sendo medida (várias atividades, resultados, metas etc. dentro de um mesmo processo). O pulo do gato é escolher a melhor.

#6- Eficácia e Eficiência devem ser um consenso. Todos os envolvidos devem concordar com “O QUÊ” deve ser eficaz ou eficiente.

#7- Eficácia e Eficiência são medidas. Mostram resultados. E devem basear ações. Então vá direto ao ponto, e meça de forma simples.

 

Boa sorte e sucesso e seja efetivo!

 

Adson Naccarati

 

 

Artigos relacionados:

Indicadores.

Tipos de indicadores de processo.

Atribuindo metas.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A privacidade e o caso do WhatsApp

O que WhatsApp ensinou ao Facebook

As Leis de Murphy aplicadas à Liderança e Administração