Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2020

Vamos conversar sobre... ciclo de vida

Imagem
  Você saberia me dizer o que é um a coisa infinita? Pense bem. Algo que não teve nenhum começo, e não terá nenhum fim...este é um conceito difícil. Note que não quero um exemplo, quero que você me explique como isto é possível.   A dificuldade que você está enfrentando em me responder, provém do fato que tudo o que te cerca , incluindo nós mesmos teve um começo e tem um fim visível. E descrever isto é bem mais simples. Descrever uma jornada de começo-meio-fim pode ser chamada de descrição do Ciclo de Vida. Então o ciclo de vida é uma descrição de qualquer coisa, desde que conheçamos seu começo, suas várias fases e por fim sua obsolescência. As aplicações disto são particularmente importantes hoje na questão ambiental, mas as aplicações são diversas. Nós vamos dividir isto em duas situações:  serviço e produto. Vamos lá? Margot é chefe do tráfego (parece ilegal mas não é kkk) de uma transportadora. Desta forma, sua responsabilidade é planejar rotas, tempos e eventos para as cargas sere

VAMOS CONVERSAR SOBRE... Tipos de Ação e Melhorias

Imagem
      “Devemos pensar como indivíduos de ação e agir como indivíduos de pensamento”. Este conceito tem a intenção de te fazer audacioso, porém responsável. Isto inclui, nas entrelinhas, um problema de conceito: então a ação sem o pensamento é um erro? Pode não ser um erro, mas acaba sendo uma grande loteria. Pensamento e ação são duas faces de uma mesma moeda: a moeda da mudança. Para mudar você tem que agir, mas se você quer mudar para uma determinada direção tem que pensar. Imagine isto: de que adianta um pneu de última geração e um carro muito potente se a direção está com defeito? Assim, de forma análoga, o pensamento dirige a ação, e a ação torna o pensamento uma realidade. Então... as duas faces... Mas as ações, quando falamos em termos da Administração e Qualidade, têm algumas divisões bem definidas. Estas divisões são importantes porque dirigem o pensamento que as cria. Veja isto: desejo realizar uma ação comunitária, ajudar as pessoas, entregando e não recebendo nada

VAMOS CONVERSAR SOBRE... ...atribuindo metas

Imagem
  Dizem que “ quem não sabe onde está o norte, não sabe para onde está velejando ”. Isto é uma verdade. Não podemos chegar onde queremos, sem ter noção de duas coisas fundamentais. Local e direção. Em administração, quando falamos em indicadores, ou de forma mais leve, controles e monitoramento, nada faz sentido sem estes dois conceitos. No caso de administrar um indicador ou controle, podemos trocar os termos “local e direção” para “contexto atual e meta”. Fica mais compreensível, sendo os mesmos os conceitos. É muito comum quando as pessoas querem atingir objetivos, partir logo para a execução. Reuniões de equipe traçando estratégias, condutas, procedimentos. Afinal, todos da equipe sabem onde queremos chegar... Mas, é mesmo?   Presumir sem dados é a mãe de um monte de problemas organizacionais.   Então, antes das reuniões estratégicas operacionais, precisamos definir o nosso “local e direção”, ou como entendemos, definir nosso “contexto atual e meta”. Depois temos que,

VAMOS CONVERSAR SOBRE... Eficiência, Eficácia e Efetividade

Imagem
  Antes de mais nada, vamos responder à pergunta de um milhão de dólares: Por que a administração arruma tantos termos técnicos? É uma forma de criar dificuldades e vender facilidades? Não. É bem possível neste mundo gigante que nós vivemos, existam pessoas que façam isto. (principalmente com termos importados...). O Real motivo é que, toda área de conhecimento que não lide diretamente com meios físicos (grandezas mensuráveis), precisa harmonizar termos com ideias (conceitos). Assim simplifica-se o entendimento. “Maria conhece bem seu trabalho, ela faz isto há mais de 10 anos, e dificilmente erra ou se engana, porque fez muitos treinamentos e é formada na área”. Ou simplesmente eu digo “ Maria têm muita competência ”. Então leitor, relaxe com os termos, eles na verdade simplificam... No nosso caso da Eficiência, Eficácia e Efetividade a confusão é gerada porque além dos termos serem parecidos (não são sinônimos), os conceitos também são parecidos (não são iguais). Então