Postagens

Mostrando postagens com o rótulo gestão

E-mails. Eu escrevo bem?

Imagem
  Vamos falar nessa série de matérias sobre as melhores técnicas e práticas para a comunicação eletrônica. É indiscutível que a maior parte da comunicação hoje atravessa o meio eletrônico, seja por e-mail, mídias sociais, ou os famosos comunicadores como o WhatsApp, Signal, Telegram entre outros. A primeira coisa que você tem que ter em mente, que ao contrário de tempos passados onde o foco ficava sobre o telefone, onde a pessoa que recebia a ligação tinha a oportunidade de não atender, na atual realidade, a comunicação entra independente se a pessoa que está recebendo está ocupada, ou resolvendo um problema muito grande, ou mesmo de muito mau humor. Isto não tem como ser diferente, então a única coisa que pode salvar a sua comunicação, de um efeito inverso do que você almeja, é que ela seja simples rápida e direta. Para que isso aconteça, algumas formas podem ser adotadas, e técnicas de escrita podem ajudar bastante. A fórmula básica para o envio de uma mensagem seja por qua

O que WhatsApp ensinou ao Facebook

Imagem
"Learning is Hanging Out"   by  cogdogblog  is licensed under  CC BY 2.0 O que WhatsApp ensinou ao Facebook Recentemente, aqui mesmo no blog, coloquei uma matéria sobre o caso do WhatsApp, e os problemas de privacidade, advindos da sua nova política de privacidade. Dentro de um estado de direito, as pessoas são donas de sua identidade. Isto é um conceito básico, já velho conhecido de empresas, instituições e governos. Sendo assim, a premissa natural de que as pessoas reagirão mal quando tiverem a percepção de estarem tendo seus direitos violados, não só é intuitivo, como também povoa inúmeros cursos e temas de graduação das áreas de Marketing, sem falar na área de Direito. Então, uma simples decisão mal tomada ou mal conduzida, ou mesmo as duas coisas, transformou um case de sucesso em um dos maiores cases de erro de gestão de produto que vi ultimamente. A grande pergunta hoje é: Por que uma empresa milionária comete um erro tão primário? O fato por si é tão bizarro, que cheg

As leis de Murphy aplicadas à Liderança e administração 2° parte

Imagem
Este é a segunda análise dos desdobramentos mais populares da Lei de Murphy, e o que pode ser aprendido para nossos desafios de Liderança. 5° Lei “Se você está se sentindo bem, não se preocupe. Isso passa” Solução: aproveite o momento e prepare-se enquanto pode Existem vários ditados que podem ser anexados à este, como por exemplo: “a vida tem altos e baixos”. Nós nos sentimos muito mais confortáveis, quando um problema passa, ou está resolvido. E é natural o que as pessoas tentem manter esta sensação de conforto e segurança. Isto é saudável até o ponto onde entra a negação de que algo pode novamente dar errado. A consequência natural de tentar evitar à todo o custo  avaliar a probabilidade de um problema ocorrer novamente, é que as pessoas passam a negligenciar toda sorte de ocorrências. Pior do que isso, a volta do problema ou de outra situação que esteja requerendo uma atenção especial, desencadeia sentimento de frustração, incompetência e decepção. Tentar evitar o pensa

As Leis de Murphy aplicadas à Liderança e Administração

Imagem
  As Leis de Murphy aplicadas à Liderança e Administração Vamos colocar aqui 3 artigos falando de 13 desdobramentos da famosa Lei de Murphy, de uma forma que talvez você nunca tenha percebido. CAPÍTULO 1 - DAS PRIMEIRAS 4 LEIS   O engenheiro aeroespacial Edward Aloysius Murphy  estava a frente de um experimento em 1949, cujo objetivo era simplesmente medir os Efeitos da aceleração e desaceleração em pilotos de caça. Para poder realizar essa aferição, ele construiu um equipamento que registrava os batimentos cardíacos e a respiração dos pilotos. Ele deveria apresentar os resultados do teste; contudo, visto que o técnico responsável instalou o equipamento de forma errada, os sensores que deveriam registrá-lo falharam exatamente na hora. Frustrado, Murphy disse "Se este homem tem algum modo de cometer um erro, ele o fará". Para tirar sarro do colega, seus amigos militares batizaram a assertiva como Lei de Murphy.   O resto da história você já conhece. A Lei ficou famosa no mun

VAMOS CONVERSAR SOBRE... Eficiência, Eficácia e Efetividade

Imagem
  Antes de mais nada, vamos responder à pergunta de um milhão de dólares: Por que a administração arruma tantos termos técnicos? É uma forma de criar dificuldades e vender facilidades? Não. É bem possível neste mundo gigante que nós vivemos, existam pessoas que façam isto. (principalmente com termos importados...). O Real motivo é que, toda área de conhecimento que não lide diretamente com meios físicos (grandezas mensuráveis), precisa harmonizar termos com ideias (conceitos). Assim simplifica-se o entendimento. “Maria conhece bem seu trabalho, ela faz isto há mais de 10 anos, e dificilmente erra ou se engana, porque fez muitos treinamentos e é formada na área”. Ou simplesmente eu digo “ Maria têm muita competência ”. Então leitor, relaxe com os termos, eles na verdade simplificam... No nosso caso da Eficiência, Eficácia e Efetividade a confusão é gerada porque além dos termos serem parecidos (não são sinônimos), os conceitos também são parecidos (não são iguais). Então

VAMOS CONVERSAR SOBRE...Não conformidades: Análise de causa

Imagem
  Era uma vez um dinossauro que topou com uma árvore. Seu cérebro tão pequeno, não entendia que devia desviar da árvore pois nunca iria derrubá-la. Morreu tentando... Se isto foi uma verdade ou não, o que vale aqui é o exemplo de que insistir em um erro é um erro maior. Em termos de sistemas de qualidade, para evitar isto temos a chamada “Não Conformidade”. Você já leu o artigo da A. Naccarati sobre isto? 😉 Neste aqui vamos nos concentrar na determinação de causa. Em primeiro lugar precisamos ter o conceito de Causa Raiz. É aquela causa original, o começo de tudo. Afinal você não pode culpar o último dominó a cair da fila pela queda de todo o resto... Não é tão fácil assim achar a causa raiz, tanto que, existem técnicas como os 8D’s, MASP etc. que ajudam muito nesta tarefa. E a propósito, para estes assuntos temos artigos da A. Naccarati também 😉 . Uma determinação de causa raiz evita que o problema aconteça de novo. Pode ser até que ocorra outra vez, mas será por outro

A ARCA DE NOÉ

Imagem
A ARCA DE NOÉ  ( atualizei de um texto da década de 70...) Absalão era um homem  apaixonado pela organização. Era um verdadeiro líder. Um dia, andava Absalão pela ravina, quando de repente - PUFF - uma nuvem de fumaça apareceu, acompanhada de uma voz tonitruante: - ABSALÃO! Absalão prostrou-se. Só podia ser o Criador! Em Pessoa! ABSALÃO - tornou a voz - "NÃO ESTOU CONTENTE COM OS HOMENS. ESTÃO POLITIZADOS. GUERREIAM ENTRE SI E SÓ DEFENDEM OS INTERESSES PRÓPRIOS. O TRINÔMIO ADÃO-EVA-COBRA DEU NISTO... FAREI CHOVER DURANTE 40 DIAS E 40 NOITES, ATÉ COBRIR A TERRA DE ÁGUA, O QUE SERÁ CONHECIDO COMO 'O DILÚVIO'. QUERO QUE NASÇA UMA NOVA HUMANIDADE, DE HOMENS INTELIGENTES, PRÁTICOS E OBJETIVOS. VAI E CONSTRÓI UM BARCO PARA TI E PARA A TUA FAMÍLIA E LEVA PARA DENTRO DESTE UM CASAL DE CADA SER VIVO. TERÁS CENTO E VINTE DIAS PARA ESTE EMPREENDIMENTO. O MEU CONTATO CONTIGO É O ARCANJO GABRIEL." PUFF!... e a nuvem desapareceu. Absalão levantou-se lívido. O

Dr. Jekyll e Mr. Hyde - uma aventura nos Recursos Humanos

Imagem
Bem mais do simples ficção,(O médico e o monstro) a natureza humana é capaz de desenvolver facetas de personalidade com o passar do tempo. Talvez uma reação evolutiva de adaptação do indivíduo às mudanças de meio, mas o fato é que existe e está presente em nossas empresas e organizações. Um fato recente me colocou em uma situação curiosa, mas infelizmente comum. E lembra muito a obra de Stevenson de 1886... Um di a destes, f omos solicitados para apoiar uma escolha entre 5 candidatos escolhidos pelo RH. A idéia, era ter a opinião técnica da consultoria, afinal, a contratação iria fazer parte da equipe do projeto. Contratado nosso homem, doravante Dr. Jekyll, inciou-se um brilhante trabalho. Em pouco tempo conseguiu a admiração e respeito dos colegas e da empresa. Conseguimos com o Dr. Jekyll, 3 certificações, e abertura de mais 5% do share de mercado. Passaram-se alguns anos. E a carreira de Dr.Jekyll ia muito bem obrigado.   O Fato Um dia, fui informado da inevitável demissão de