Por que sua privacidade e anonimato online são importantes?

Por que sua privacidade e anonimato online são importantes?

Por Adson Naccarati


Inegavelmente, tivemos uma mudança radical no nosso meio de vida e de trabalho, desde o início da revolução digital.

Acelerada pelas necessidades de lockdown, por conta da pandemia de 2019 – 2021, aprendemos de forma rápida a trabalhar com as ferramentas online.

Mas como toda mudança radical de vida, novos valores, novas ameaças e novas preocupações vêm dessa realidade toda diferente e como sempre acontece na história do mundo, existe sempre um oportunista de plantão para aproveitar a nova onda. E é por isso que é tão importante que você conheça muito bem o que vem a seguir nesse texto.

Antes de começarmos a falar qualquer coisa, existem duas coisas importantes e fundamentais que talvez você não saiba ou não dê muita importância.

 “Não tenho nada a esconder então não preciso me preocupar tanto com privacidade”

Este é o maior engano de todos. Aquela história de “quem não deve, não teme”, funciona bem no mundo real, mas no mundo virtual é outra conversa.

Não se trata de uma questão de temer represálias.  Anonimato online não é apenas para aqueles que fazem coisas ruins. É importante para todos nós. Em um mundo digital, mais do que valores, sua identidade, sua vida, onde você está, o que você faz, isso tudo tem um valor enorme para uma miríade de interesses digitais.

“Tenho pouco dinheiro e pouco a perder, então não preciso me preocupar com o roubo digital”

Mais outro engano enorme. Cerca de 80% das tentativas de phishing*, focam em pequenos delitos, que traduzido em Reais, partem de R$5, R$10 ou R$30  em dinheiro de hoje. Você pode estar se perguntando: ninguém se daria tanto trabalho para roubar R$5  na internet..., na verdade, não se trata de “furtar R$5 na internet”, mas furtar R$5 de algumas centenas de milhares de pessoas. É um bom dinheiro. E o usuário que tenha sido furtado em R$5, dificilmente se dará ao trabalho de fazer um boletim de ocorrência...

Com esses dois conceitos principais sendo colocados, vamos falar sobre alguns problemas inerentes à você que não cuida da sua privacidade e seus dados no ambiente digital.

Hoje o ambiente digital não está mais restrito a uma sala e um computador. Você carrega um celular quase que o tempo todo colado a você. Este aparelhinho genial, tem a capacidade de se localizar em qualquer parte do mundo. Independente da sua vontade.

Hoje pelo celular, você movimenta a conta no seu banco, posta fotos, áudio, vídeo, se relaciona, fecha negócios, e faz tudo aquilo que você pode imaginar.

Se não fosse importante guardar tudo isso para você (manter isso sob o seu controle), então meu caro leitor, você não teria senha no seu celular.

A senha protege o quê?  Pense nisso.

Não tem lógica nenhuma você arrumar uma senha para o seu telefone ou seu computador, colocar identificação facial, digital, altas criptografias de duas etapas se ao mesmo tempo, você permite acessos de qualquer programa, de qualquer empresa, através de um aplicativo instalado, a tudo o que está dentro deste dispositivo.

Pensando assim fica estranho não fica?

Vamos ver então o que você precisa proteger.

Proteção de identidade

Às vezes, você simplesmente não quer que ninguém saiba quem você realmente é. Mesmo que você não esteja envolvido em nada ilegal ou questionável. Existe um nível de segurança social que vem com o anonimato.

Existe uma reação natural do ser humano, que é sentir-se ameaçado por tudo aquilo que ele não pode ver. Basta uma pessoa encapuzada chegar perto de você, que seus instintos já se tornam alertas. Psicologias à parte, no mundo digital as coisas funcionam diferentes.

No mundo digital você está naturalmente exposto. Quando você posta uma foto na internet, literalmente você perde o controle dela. Em pouco tempo você poderá estar exposto a milhões de pessoas, independente da sua vontade.

Quando estou falando de identidade, não é só o seu nome, seu endereço, RG etc., mas também seu rosto, sua voz e o que voce faz.

Mais um paradoxo para você pensar: ficamos totalmente entusiasmados a cada notícia de que o reconhecimento facial está se tornando uma realidade. Seu telefone hoje substitui uma senha, “olhando” para você e te reconhecendo. E como ele (telefone) faz isso? Digitalizando a sua imagem (ou sua digital) e comparando internamente com uma referência, que foi um dia, uma imagem e está digitalizada na memória do seu telefone ou em uma nuvem.

Então cuidado para não expor o seu rosto para ser digitalizado por qualquer pessoa, por meio de uma foto largada numa rede social. Em termos de tecnologia atual, isso é o relativo a você postar a sua senha no Facebook para que outras pessoas possam marcá-la. Muito bom né?

Além disso, ainda temos o problema do deepfake*. Por enquanto isto ainda não foi usado para motivos muito ilícitos, hoje é mais para criar memes..., mas é uma questão de tempo. Basicamente funciona assim: alguém grava um vídeo com áudio e som fazendo qualquer absurdo, e usa o seu rosto digitalizado para por você naquela situação. Não acredita? Então veja o que aprontaram com o Tom Cruise:

https://www.youtube.com/watch?v=iTR-_zWOuA4&ab_channel=KREM2News

Assédio Pessoal

O assédio online pode se manifestar de várias maneiras: quando alguém divulga suas informações pessoais, fotos íntimas ou vídeos seus na internet sem o seu conhecimento. Na melhor das hipóteses, é uma violação de privacidade. Na pior das hipóteses, pode destruir sua reputação, seu futuro e até mesmo sua sanidade.

Em 2018, lendo alguns fóruns na internet, vi um caso que me deixou na época bastante preocupado. Duas pessoas se desentenderam em um bate-papo online. A discussão acabou ficando acalorada, e como estavam na internet, não chegaram evidentemente às vias de fato. Ameaças foram feitas e promessas também. Até aí, nenhuma consequência mais grave, não fosse fato de que um dos dois brigões, tinha um conhecimento um pouco maior do mundo digital. Por um descuido de seu adversário, este indivíduo teve acesso a um número de telefone (o rapaz trabalhava com vendas e divulgava seu número sem preocupações).

Este indivíduo então fez um anúncio em vários locais da internet, colocando o telefone conseguido, como sendo de um serviço de acompanhante de luxo. Nem precisou de mais nenhum dado do seu adversário. O estrago foi bem grande.

Fora estes psicopatas de plantão, temos a questão do bullying, da exclusão, do preconceito etc. Enfim, sua identidade vale muito mais do que a sua conta bancária.

Uma Questão delicada

 A grande vantagem que a internet trouxe para o mundo, foi fornecer uma quantidade importante de informações que as pessoas precisam para realizarem seus trabalhos e seus estudos. A maioria das pessoas realmente se enquadra neste grupo sem perceber, ou seja, daquelas pessoas que querem pesquisar assuntos e nem por conta disso querem ter sua identidade divulgada ou ser disponibilizada em um banco de dados fora de seu controle.

Quer estejamos evitando cibercriminosos, protegendo-nos de assédio ou lidando com um problema pessoal delicado, todos nós nos beneficiamos por poder permanecer anônimos online.

Na contramão

Na contramão disso, grandes empresas que lidam com marketing digital, procuram de todas as formas ter a maior quantidade de dados das pessoas. Então elas não medem esforços para criar tecnologias de rastreio. E hoje no mundo digital qualquer coisa pode ser acessada, por mais que as empresas se esforcem em manter seus sigilos.

Empresas de redes sociais, insistem em fazer com que você permita uso de seus dados, desta forma ela estaria isenta de qualquer responsabilidade em garantir a sua privacidade. Isso teve o seu ápice no recente caso do WhatsApp (leia aqui:

https://blog.anaccarati.com.br/2021/01/a-privacidade-e-o-caso-do-whatsapp.html)

Recomendações

Da mesma forma com que você escolhe o restaurante onde você vai almoçar, e ao menor sinal de falta de higiene você nem entra, na vida digital é a mesma coisa com aplicativos e sites.

Evite aplicativos que você não precisa. Sempre leia as políticas de privacidade e procure saber o que aquele aplicativo vai fazer no seu dispositivo.

Desconfie e confira sempre aplicativos que monetizam, que pagam você para divulgações e realizar algumas tarefas.

Procure utilizar no seu dia a dia, navegadores e programas de comunicação que tem um foco claro na sua privacidade. 

Cuidado com o que posta nas redes. Seus 15 minutos de fama podem custar anos de aborrecimento.

Existem diversas aplicações que zelam pela segurança de seus usuários. A grande maioria se não a totalidade, são desenvolvidas por entidades sem fins lucrativos. Vou citar algumas (as que eu conheço, mas tem muitas outras) e recomendo que você veja com carinho:

Navegador para telefone: Firefox Focus – navegação anônima

https://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/focus-by-firefox.html


Mecanismo de procura: duckduckgo- navegação e procura anônima  

https://duckduckgo.softonic.com.br/online


Mensageiro: Signal - criptografado e sem acesso aos seus dados

https://signal.org/pt_BR/


Navegador de internet para PC: Brave- impede todos os rastreadores de sites onde você entra.

https://brave.com/



 Não entendeu algum "Internetês" no texto?

*Phishing é o crime de enganar as pessoas para que compartilhem informações confidenciais como senhas e número de cartões de crédito. É o mais simples e letal tipo de crime cibernético hoje.

*Deepfake é uma técnica que utiliza recursos de inteligência artificial para substituir rostos em vídeos e imagens com o propósito de chegar o mais próximo possível da realidade. O termo é uma mistura das expressões deep learning e fake e significa o emprego da IA para criar uma situação falsa.

Divirta-se com mais alguns memes:

https://youtu.be/Mw-4VE8fwmU - deepfake com Donald Trump e Nicolas Cage

https://youtu.be/WnjYmGuw214 - deepfake feito no Brasil, dispensa comentários


Esteja sempre atento


Sucesso!

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A privacidade e o caso do WhatsApp

O que WhatsApp ensinou ao Facebook

As Leis de Murphy aplicadas à Liderança e Administração