MULHER EMPREENDENDO AINDA É MOSCA BRANCA?

 


MULHER EMPREENDENDO AINDA É MOSCA BRANCA?

 por Camila Bizotto Castagna

Mãe, Empreendedora e Consultora de gestão de negócios da A.Naccarati

A resposta a esta pergunta, a meu ver é muito mais complexa do que um simples SIM ou NÃO, pois passa por questões culturais intrínsecas em nossa sociedade.

Se você perguntar a alguém não empreendedor temos grandes chances de sua resposta ser não, visto que pode não possuir este perfil.

Tão pouco esta pessoa acreditaria que uma mulher conseguisse realizar algo que ele próprio não fez.

Já alguém que é empreendedor, é possível que concorde com tal afirmação, pois seu mindset já possui variáveis que o permitem admitir tal possibilidade.

Se a pergunta for para uma mulher que não empreende, é  provável que ela diga que sim. Não acredite muito nisso, devido aos tabus e preconceitos existentes.

Porém, ela admira, respeita e incentiva.

Agora, pergunte a uma mulher que empreende, e a resposta será um sonoro sim, recheado de muita superação, persistência, paciência e outros adjetivos vitoriosos.

Empreender no Brasil, como é difundido por aí, não é nada fácil, porém para a mulher tem um agravante cultural, o que torna o processo mais desafiador.

Neste patamar, a mulher passa a ser exemplo de força, determinação, garra, case de sucesso e tantos outros adjetivos que a enaltecem grandemente.

Mas agora vamos ao outro lado da moeda, o lado não tão ortodoxo, onde muitos que não conseguem chegar neste cenário, independentemente de sexo ou orientação sexual, a criticam ferrenhamente, alegando que ela não dará conta dos demais “afazeres” femininos.

Neste viés, estou aqui para dizer que não é fácil, mas é possível sim! Ser esposa, mãe, empreendedora (de mais de um negócio inclusive) e ainda assim ser mulher, com seus anseios, dores, mas acima de tudo, ainda manter a fé inabalável em um mundo melhor.

Portanto, se eu pudesse deixar um recado às mulheres que gostariam de empreender, seria que o caminho não será fácil, mas que se houver preparação para isso, mentalmente e tecnicamente, se  tiver uma rede de apoio sólida e que a sustente na trajetória, o sucesso virá e a realização pessoal também.

Ah! E todos também irão agradecer, cada um a seu tempo, pois um mundo mais igualitário é um dos objetivos da humanidade e, porque não no mundo dos negócios também?

 

 

 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A privacidade e o caso do WhatsApp

O que WhatsApp ensinou ao Facebook

As Leis de Murphy aplicadas à Liderança e Administração